Teresina altera protocolo e recomenda dexametasona em quadros leves de Covid-19.

Caiado comemora eficácia da dexametasona no tratamento contra ...
Foto | Ilustração


Diário de Caxias com informações do Portal Cidade Verde - A Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Saúde (FMS), alterou o protocolo de abordagem clínica de casos de Covid-19 e incluiu a dexametasona para casos leves da doença. 

O protocolo assinado pelo prefeito Firmino Filho, o presidente da FMS, Manoel Moura Neto, e infectologistas da pasta, recomenda os médicos considerar a prescrição de dexametasona 6mg/dia por dez dias se os sintomas estiverem persistindo por mais de sete dias (fase inflamatória) , sempre associada à azitromicina 500mg/dia por cinco dias. 

"Sempre que possível realizar avaliação laboratorial e radiológica prévia ao uso de corticóide", diz o protocolo. O documento também estabelece que o ideal é que uso de corticoides seja realizado em ambiente hospitalar, sob monitoramento do controle glicêmico e nível pressórico.




Em quadro moderados de Covid-19, o protocolo da prefeitura de Teresina recomenda prescrever dexametasona 6mg/dia por dez dias associada à ceftriaxona durante, no mínimo, sete dias. Nestes casos a dexametasona pode ser substituída por prednisolona 40mg/dia ou metilprednisolona 30 mg/dia. 

No quadro graves da doença o protocolo do uso de dexametasona é o mesmo dos tipo moderado de Covid-19.

O protocolo de abordagem clínica da prefeitura de Teresina é alterado na mesma semana em que houve divulgação de resultado de testes de pesquisadores da Universidade de Oxford, na Inglaterra.

O mundo foi surpreendido positivamente na última terça-feira (16) com os resultados de testes, onde ficou comprovado que o corticoide conhecido como dexametasona foi capaz de reduzir as taxas de mortalidade em cerca de um terço entre os casos mais graves de infecção por Covid-19. 

Em entrevista ao Jornal do Piauí, o médico infectologista Carlos Henrique Nery fez um alerta de que a medicação é para ser usada em casos de internação.e, não, preventivamente.

Postar um comentário

0 Comentários