Covid-19 | Maranhão registra quarta morte do novo coronavírus e casos sobem para 172.

Novas decisões sobre o coronavírus na UFTM
Foto | Divulgação


Diário de Caxias com informações do G1 MA - A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informou nesta segunda-feira que subiu para 172 o número de casos confirmados do novo coronavírus no Maranhão.



O estado também registrou a quarta morte pela doença. Trata-se de uma idosa, de 74 anos, que estava internada desde o dia 29 de março no Hospital São Luís. Ela já tinha histórico de doenças do coração.
Casos confirmados do novo coronavírus no Maranhão



Os novos casos foram registrados em São Luís, Paço do Lumiar, São José de Ribamar, Cajapió e Imperatriz. Sobre os casos ainda em investigação, o estado já possui 1218 casos suspeitos, segundo a SES.


Mortes por coronavírus

Ao todo, o Maranhão já registra quatro mortes por Covid-19. O terceiro paciente morreu devido à infecção pelo novo coronavírus foi um idoso de 70 anos, que estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Dr. Carlos Macieira em São Luís. Ele era hipertenso, obeso e diabético.

A primeira morte do Maranhão foi confirmada dia 29 de março, de um paciente de 49 anos com histórico médico de hipertensão e internado em um hospital da capital maranhense. O segundo caso foi de uma mulher de 89 anos, internada em um hospital de São Luís e que tinha histórico de outras doenças, como cardiopata, hipertensão e diagnóstico de câncer de mama.


Quarentena

Por causa da evolução no número de casos, a proibição de funcionamento de diversos comércios e estabelecimentos no Maranhão foi mantida por tempo indeterminado, mas, segundo o Governo do Maranhão, será reavaliada semanalmente. A proibição de funcionamento afeta os seguintes segmentos:

  • Bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos congêneres;
  • Templos, igrejas e demais instituições religiosas;
  • Museus, cinemas e outros equipamentos culturais, público e privado;
  • Academias, clubes, centros de ginástica e estabelecimentos similares;
  • Lojas ou estabelecimentos que pratiquem o comércio ou prestem serviços de natureza privada;
  • “Shopping center”, galeria/centro comercial e estabelecimentos congêneres, salvo quanto a supermercados, farmácias e locais que prestem
  • Serviços de saúde no interior dos referidos dos estabelecimentos;
  • Feiras e exposições;
  • Indústrias, excetuadas as dos ramos farmacêutico, alimentício, de bebidas, produtos hospitalares ou laboratoriais, obras públicas, alto forno, gás, energia, água, mineral, produtos de limpeza e higiene pessoal, bem como respectivos fornecedores e distribuidores.

Postar um comentário

0 Comentários