Caxias | Famílias de baixa renda sofrem com a falta de políticas públicas no Luiza Queiroz.

Foto | Reprodução TV Mirante 


Diário de Caxias com informações do Repórter David Péres da TV Mirante - As famílias de baixa renda que vivem no bairro Luiza Queiroz, em Caxias, estão sofrendo com a falta de políticas públicas. Algumas delas já sofrem com a falta do que comer.

Aqui é ajuda só de Deus mesmo, porque na obra dando nem de fazer o que a gente quer né, que é comprar o que é deles comer, não tá dando, disse Genicelma Costa.

O Luiza Queiroz é um bairro com todos os sinais de abandono social, além de péssimas condições de moradias, o bairro também não possui infraestrutura. Extrema pobreza chega a ser pouco, pra definir situações tão dramáticas para algumas famílias que vivem no bairro, um exemplo disso são os problemas encontrados em algumas residências construídas de pau a pique, onde algumas paredes caíram em decorrência das fortes chuvas.

O governo municipal até criou o programa Minha Casa é 10, que poderia da o mínimo de dignidade a essas famílias, mas até hoje nenhuma família foi beneficiada, além disso, o Bolsa Família Municipal, criado para famílias de baixa renda, nunca saiu do papel, e os moradores só não passam fome, por que recebem ajuda de vizinhos e voluntários.





Os moradores do Luiza Queiroz sabem que devem seguir as regras do isolamento social. Desta forma, muitas mães e pais de famílias estão sem ter o que colocar na mesa e estão sendo assistidos por um grupo de voluntários, que há 10 anos, ajudam como podem, doando cestas básicas e outros itens de higiene para as famílias. 



E em tempo de pandemia do coronavirus, essa ajuda está sendo de suma importância, pois o importante é não deixar faltar comida na mesa.

Essa é a necessidade mais urgente, colocar comida na mesa dessas famílias, disse Rosilda Sampaio, uma das voluntárias do grupo.

Quem tiver interessado em ajudar  o projeto Quarentena Solidária, podem levar comidas e materiais de higiene pessoal e entregar pessoalmente no posto de recolhimento, que funciona no Posto Vilanova, antigo Posto Atlanta, em frente o Carvalho no centro.

Postar um comentário

0 Comentários