Governo descarta segundo caso suspeito do novo coronavírus no MA. Não há mais casos suspeitos do Covid-19 no estado.

É assim que o coronavírus é visto no microscópio — Foto: Getty Images via BBC


Diário de Caxias com informações do G1 MA - O Secretário de Saúde do Maranhão, Carlos Lula, divulgou nas redes sociais nesta segunda (2) que o segundo caso suspeito do novo coronavírus já foi descartado. Portanto, até o momento, não há casos suspeitos do Covid-19 no estado.


Esse segundo caso descartado se tratava de uma jovem de 22 anos que relatou ter passado por países como China, França e Japão, onde foram identificados casos da doença. A paciente chegou em São Luís e apresentava sintomas como dispneia e tosse seca.

Depois de ser internada na UPA do Itaqui-Bacanga, a paciente teve alta na noite de sábado (29) e estava em isolamento domiciliar. Neste domingo (1º), ela já apresentava melhora nos sintomas.

Antes dessa paciente, um outro caso suspeito já havia sido descartado na capital maranhense. O caso foi de uma paciente de 49 anos que estava em observação na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Vinhais. Ela esteve na Itália e apresentou comprometimento respiratório com sintomas como febre alta, tosse e cansaço progressivo.

Imagem de microscópico mostra o novo coronavírus, responsável pela doença chamada Covid-19 — Foto: NIAID-RML/AP


Protocolo de atendimento

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) afirmou ainda que está adotando as medidas previstas no Plano de Contingência para o COVID-19 no Maranhão, elaborado em conformidade com o Plano de Contingência Nacional e Gestão de Riscos.

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, explicou que o governo do Maranhão está preparado e com protocolos de atendimentos definidos para lidar com os casos suspeitos da doença.

O plano de contingência foi elaborado para responder às necessidades locais para minimizar o avanço da doença, caso haja introdução do vírus no estado. As ações definidas pelo plano orientam os serviços de saúde da rede estadual, que está preparada para o atendimento e em conformidade com as diretrizes nacionais propostas pela Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, destaca o secretário.

Postar um comentário

0 Comentários