Covid-19 | Maranhão tem casos de transmissão comunitária por coronavírus, diz Secretário de Saúde. Estado já registra 31 casos confirmados, com uma morte.

Carlos Lula | Secretário de Saúde 


Diário de Caxias com informações do G1 MA - O secretário estadual de Saúde do Maranhão, Carlos Lula, afirmou na tarde desta segunda-feira (30) que o Maranhão já registra casos de transmissão comunitária do novo coronavírus. A informação foi confirmada durante uma entrevista coletiva realizada no Palácio dos Leões, sede do governo do Estado.

A transmissão comunitária é aquela que não é possível rastrear qual a origem da infecção, indicando que o vírus circula entre pessoas que não viajaram para outros estados ou países, e não tiveram contato com nenhum caso confirmado.

De acordo com o secretário, alguns pacientes testados positivo neste fim de semana não tiveram histórico de viagens para fora do estado, não tiveram contato com casos suspeitos ou confirmados. Até o momento, o estado possui 22 casos confirmados e uma morte por Covid-19.

A gente não tinha essa certeza, mas a partir do dia de ontem (domingo, 29), tivemos a confirmação. Há casos inclusive de pessoas que não tiveram contato com casos confirmados, não viajaram para nenhum lugar, nem para o exterior, nem para dentro do país, mas, ainda assim, testaram para Covid-19, disse Carlos Lula.


Atendimento dos casos de Covid-19

Durante a coletiva, o secretário Carlos Lula anunciou algumas mudanças no sistema estadual de saúde para receber os casos suspeitos e confirmados pelo novo coronavírus no Maranhão. A mudança deve permitir mais agilidade no atendimento e evitar que novas transmissões possam ser registradas no estado.

Apenas as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do Itaqui-Bacanga, Cidade Operária e Vinhais vão receber pacientes com suspeitas de transmissão por Covid-19. Em seguida, eles devem passar por uma triagem médica e, dependendo da gravidade do caso sendo leve, moderado ou grave, podem ser encaminhados para hospitais ou seguem para isolamento domiciliar. Veja como será realizado o atendimento:


  • Casos leves: pacientes terão alta e devem receber orientações para ficarem em isolamento domiciliar;
  • Casos moderados: pacientes serão internados na enfermaria do Hospital Carlos Macieira, Hospital das Clínicas Integradas, Hospital da Mulher, Hospital Universitário Presidente Dutra e Hospital de Traumatologia e Ortopedia do Maranhão (HTO);
  • Casos graves: pacientes serão internados da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Carlos Macieira, Hospital das Clínicas Integradas, Hospital da Mulher, Hospital Universitário Presidente Dutra e Hospital de Traumatologia e Ortopedia do Maranhão (HTO).

As UPAs do Parque Vitória e Vila Luizão, os hospitais municipais Djalma Marques (Socorrão I), Clementino Moura (Socorrão II), Aldenora Belo, Hospital Universitário Materno Infantil e o Hospital do Câncer serão 'blindados' e não vão receber pacientes com suspeita e confirmados para Covid-19. A medida serve para não carregar os sistema estaduais e municipais de saúde e, não provocar novas transmissões.


Autoridades de saúde do Maranhão participam de entrevista coletiva sobre novas medidas de combate ao coronavírus. — Foto: Alex Barbosa/TV Mirante


Protocolo de sepultamento

O secretário Carlos Lula também anunciou que a partir desta segunda o estado passa adotar um protocolo para sepultamento de casos suspeitos e confirmados pela Covid-19 no estado. A partir de agora, as vítimas serão sepultadas em uma cerimônia rápida de 10 minutos, com a presença de no máximo dez familiares e com o caixão fechado.



Postar um comentário

0 Comentários