Mais de 90% dos assassinados no Maranhão eram negros, aponta Atlas da Violência.

No Maranhão, mais de 91% dos assassinados eram negros em 2017. É o que revela o Atlas da Violência, feito pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública divulgado no dia 5 de novembro.

Ao todo, foram 1.968 negros assassinados no estado. Proporcionalmente, o Maranhão é o quinto com mais negros assassinados no país, ficando atrás apenas apenas do Rio Grande do Norte, Sergipe, Acre e Ceará.

A pesquisa apontou ainda que, em uma década, o número de homicídios de negros dobrou no Maranhão e subiu 104 %, enquanto as mortes violentas de pessoas não-negras cresceu 15%.

Para o presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB no Maranhão, a situação é alarmante e deveria ter mais atuação das instituições.

"Isso vai aparecer na violência policial, nos linchamentos, na exclusão no sistema de educação, na precarização do trabalho. Então efetivamente ela exige um conjunto de políticas públicas que envolvem todos os agentes de todas as instituições", disse Rafael Silva, presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB/MA.

Atlas da violência mostra que negros são principais alvos de assassinatos no Maranhão — Foto: TV Mirante / Reprodução

Fonte: G1 MA

Postar um comentário

0 Comentários