Vídeo: Polícia Militar atira em pneus e prende suspeitos de homicídios em Timon.

Uma ação de bravura de policiais militares de Timon no final da tarde desta sexta-feira (5), movimentou o centro da cidade. Eram por volta das 17 horas, quando uma viatura suspeitou de um táxi passando pelo centro e resolveu abordar o motorista nas imediações da rotatória que fica atrás da igreja de São José. As informações são do Portal Elias Lacerda.

Ao pedir parada e vendo que o motorista não queria parar, um dos policiais militares atirou contra o pneu traseiro do carro, o que fez o motorista ficar nervoso e sair correndo do carro . O disparo acabou chamando a atenção de outros policiais militares que estavam em momento de folga em um restaurante em frente ao fato.

O motorista recebeu ordem de prisão, entretanto o que os policiais não sabiam era que mais dois indivíduos estavam no banco traseiro do carro e um deles saltou para a frente tentando sair dirigindo o carro. Neste momento, um dos policiais que não estava de serviço, mas acompanhava a ocorrência, disparou contra o pneu dianteiro do táxi e os policiais deram ordem para que eles desocupassem o carro.

Ao vistoriar o veículo, os policiais descobriram que os dois homens que tentaram empreender fuga dirigindo o carro estavam armados com dois revólveres calibre 38 com várias munições intactas. Um celular enrolado em espuma, muito provavelmente para jogar em algum presídio e drogas também foi encontrados.
Foto: Reprodução/Portal Elias Lacerda
Os três homens foram presos, incluindo o suposto taxista. Entre os preso, Francisco Weslley Martins de Rodrigues, conhecido como “Biro Biro” (de bermuda clara e tatuagem no peito na foto acima), da região do Promorar em Teresina, acusado de nove homicídios e vários assaltos. Biro Biro quando preso em 2016 pela polícia do Piauí, chegou a dizer que já tinha cometido 23 homicídios, quando menor de idade, mas a polícia só reconhece nove.

Foto: Reprodução/Portal Elias Lacerda

Todos os presos e o material apreendido junto com o veículo foram levados para a Central de Flagrantes.



Fonte: Portal Elias Lacerda via Meio Norte

Postar um comentário

0 Comentários