Justiça: PM agiu em legítima defesa ao matar suspeito de entrar em sua casa.

Foto: Reprodução

A Justiça do Piauí decidiu que o policial militar acusado de matar um assaltante, que invadiu a sua casa, agiu em legítima defesa, no bairro Novo Horizonte, na zona Sudeste de Teresina. Francisco da Costa Ferreira teria entrado na casa do sargento usando uma chave ninja enquanto a família estava dormindo. Ele morreu no local. 

O sargento estava no quarto quando foi surpreendido com a presença do rapaz, morto com dois tiros, um no abdômen e outro na cabeça. Na troca de tiros, o PM foi alvejado com um tiro no braço e recebeu atendimento médico. 

Na sentença, o juiz de Direito da Central de Inquéritos da Comarca de Teresina, Valdemir Ferreira Santos, arquivou os autos do processo contra o policial.

O juiz destaca que o policial "repeliu a injusta agressão da vítima. A conduta daquele revestiu-se da excludente de ilicitude, agindo em legítima defesa, na forma do art. 25 do CP (Código Penal)".

Assim, não se vislumbra elementos que possam levar à deflagração da ação penal, sendo imperioso o ARQUIVAMENTO dos autos, que faço com fulcro nos artigos 23, II e 25 do Código Penal e artigo 28 do Código de Processo Penal e em conformidade com o membro do Parquet, cita a sentença.

Fonte: Cidade Verde

Postar um comentário

0 Comentários