Justiça manda soltar PM de Caxias, acusada de integrar organização criminosa.

Foto: Walmara Mourão
O Desembargador do Tribunal de Justiça do Maranhão, Doutor Vicente de Castro, determinou a soltura imediata da Policial Militar Walmara Mourão Carvalho. Ela, outros quatro PMs e dois civis foram presos no dia 30 de abril em operação realizada pela Polícia Civil nos municípios de Caxias e Aldeias Altas. Eles são suspeitos de integrar milícia armada que atuava em municípios da Região dos Cocais.

“Walmara saiu ontem (15) por determinação do Desembargador Vicente de Castro, no trecho da decisão o Magistrado entendeu que no relatório conclusivo do Delegado que presidiu o Inquérito, tanto a Walmara Mourão, quanto Sérgio Adriano e Evandro Silva não fazem parte de Organização Criminosa. Por questões técnicas, Sérgio Adriano e Evandro não foram soltos ainda, mas acredito que isso possa acontecer ainda hoje (16)”, explicou uma fonte do blog que pediu para não ser identificada.

Na decisão em caráter liminar, o magistrado considerou que não havia provas suficientes para manter a policial presa. “Destrate, constato que a paciente está a padecer de constrangimento ilegal, causado por sua manutenção no cárcere, porquanto não verificada na hipótese presente a existência de indícios suficientes de autoria da conduta que lhe foi imputada”, pontou.


A militar foi colocada em liberdade poucas horas depois da publicação aqui no blog das declarações feitas por Santo da Conceição Silva (Paulo Bala), apontado como um dos maiores pistoleiros da região dos Cocais. O criminoso revelou em depoimento que a delação feita por ele e outro pistoleiro com o objetivo de incriminar os cinco PMS era falsa e que teria sido um pedido de um político de Aldeias Altas.


Postar um comentário

0 Comentários