Chapa 2 - A Força é a Tropa venceu com 87,5% dos votos, eleição para nova coordenação executiva da AMAIC PM-BM de Caxias.


Em votação realizada neste sábado (29), no Centro Comunitário João Paulo II, na Rua Aarão Reis, Morro do Alecrim, ao lado da sede do 2º Batalhão de Polícia Militar, a Chapa 2 - Força é a Tropa conquistou 87,5% dos 88 votos e vai comandar a Coordenação Executiva da Associação dos Militares Ativos e Inativos de Caxias AMAIC PM-BM de Caxias-MA, no triênio 2019-2021.

Chapa liderada pelo Sgt Vinicius, foi eleita com 87,5% dos votos.

A chapa é encabeçada pelo Sgt Vinicius, que obteve 77 votos, contra 10 da atual direção da entidade, houve apenas 1 voto em branco. 



Veja o pronunciamento do líder da chapa recém eleita.




Como ficará a composição da nova coordenação executiva.

3º SGT PM Vinicius Marcone Lima Souza
Coordenador Geral

SD PM RR Nilson Carvalho de Oliveira
Coordenador Adjunto

1º SGT PM Francisco Flávio Lopes
Coordenador Administrativo

3º SGT PM Francisco Fredson Pereira Silva
Coordenador Adjunto Administrativo

2º SGT PM Ronaldo Inácio Sousa Pimenta
Coordenador Financeiro

2º SGT PM RR Raimundo Nonato dos Santos Sousa
Coordenador Adjunto Financeiro

Postar um comentário

4 Comentários

  1. Parabéns meu amigo Venicius e a toda Chapa vencedora. Espero e confio em vocês para atenderem os anseios da tropa.

    ResponderExcluir
  2. Chapa do Sgt Vinicius cometeu erro grosseiro ao compor sua chapa, um socio candidato a coordenador geral adjunto nao poderia ser candidato, impossibilitado por nao ter conforme o estatuto da entidade AMAIC e edital da eleiçao, por nao ter um ano de associado!

    a chapa pode ter invalidado o pleito eleitoral, causando vexame aos seus companheiros!
    dando, continuidade a processo eleitoral , onde somente seus aliados conduziram a votaçao, deixou transparecer que deu a si mesmo posse!

    ResponderExcluir
  3. Está chapa que auto se proclamou eleita fraudou a eleição, não entendo o por quê dos 87,5% dos votos se só tinha ele concorrendo. Já que o blog resolveu fazer a cobertura, por que não divulga a quantidade de sócios que participaram da eleição e a composição da comissao eleitoral, até agora nada disso foi dado publicidade.

    ResponderExcluir
  4. Infelizmente não esperávamos que depois de alguns anos sem Associação Militar por motivos de roubalheiras e praças ser capachos de oficiais, está amando de oficiais pra tira vantagens, porquê até então a última Associação dos Militares da Ativa da Polícia Militar de Caxias se acabou, caiu no descrédito da própria categoria, ficou inadimplente com os Sócios, Sem Crédito pra todos os lado que fossem, justamente porquê quem estava na frente representando, estava amando de oficiais, enquanto os oficiais saíram sem nenhum problema, os praças ficaram todos devendo e os nomes no Serasa e spc, ou seja ficaram todos fudido com débitos nas costas e hoje vejo a historia se repetir com AMAIC, a AMAIC é uma Associação criada por Militar da Reserva em 2008, só que em 2011 depois de uma Paralisação da Categoria Militar, depois da simples e humilde Associação ter servido de apoio na Paralisação da Categoria em 2011, veio o convite dos Militares da Ativa pra unificar, Polícia Militar Ativos, Inativos e Bombeiro Militar de Caxias denominada de AMAIC. É triste mais é verdade os mesmos caminhos que estão levando a AMAIC, Praças a serviços e amando de oficiais, nos últimos dias têm se questionado muito com o Plano de Saúde que a Associação têm, o Soldado paga rigorosamente em dia, mais o Coronel vem inadimplente vários meses e se quer a Coordenação toma atitudes, porquê são pracas e quem deve é o Coronel, por esses motivos e outros é que o Conselho Fiscal entra em ação, pede através de ofício pra Comissão Eleitoral Suspender a Eleição, até que sejam explicado, averiguado e resolvido todos os problemas Existentes. Só que a Coordenação com o mandato vencido não aceita os fatos, e nem Respeita o Estatuto da Entidade, em que as chapas inscritas não foram homologadas, Candidatos sem tempo mínimo exigido pra concorrer, Coordenação sem responder os questionamentos levantados em relação ao Plano de Saúde, e outros questionamentos que tinha de ser investigado e explicados. Então não podemos considerar que houve um processo eleitoral lega, democrático comprometendo assim a credibilidade da AMAIC.

    ResponderExcluir